Compaixão: Porque é importante?

A compaixão é vital para ajudar as pessoas a passar por momentos difíceis. No entanto, seres compassivo/a também é extremamente benéfico para ti. Neste artigo, aprenderás porquê a compaixão ser importante de várias maneiras.

Vou começar por definir o que são compaixão e autocompaixão. De seguida, abordarei esse porquê da compaixão ser importante e os benefícios ocultos que ser mais compassivo/a traz para ti e para os outros.

Seguidamente, revelarei formas de te tornares mais compassivo/a, para que obtenhas os benefícios. Ser compassivo é a perfeita situação “win-win”. É fantástico para ti e para as pessoas que apoias e com quem interages.

O que é compaixão afinal?

A compaixão é ajudar a aliviar o sofrimento de outra pessoa por meio de atos de bondade, carinho e apoio. Inclui empatia, mas vai muito além disso.

Empatia é estar presente no sofrimento de outra pessoa. É sentir e experienciar a sua experiência emocional. É não fazer julgamentos. Não julgar como a outra pessoa está a lidar ou não com uma situação difícil.

Compaixão é preocupares-te mais com o bem-estar dos outros do que com o teu. É uma habilidade natural que muitas pessoas esqueceram na correria da vida moderna. No entanto, pode ser reaprendido e este artigo mostrará como.

À medida que praticas a compaixão com regularidade, ela torna-se uma atitude e um estilo de vida. Entenderás porque a compaixão é importante e naturalmente te identificarás como uma pessoa compassiva. Fará parte de quem tu és.

Dar uma mão…

O que é a autocompaixão?

A autocompaixão é um componente vital da compaixão que é muitas vezes negligenciado. É a chave para entender o porquê da compaixão ser importante.

Autocompaixão é ser-se pró-ativo no alívio do próprio sofrimento e colocar-se em primeiro lugar e ser gentil e cuidadoso consigo mesmo. Evitar situações e pessoas que nos podem criar sofrimento.

É muito mais fácil ser mais compassivo com os outros quando primeiro desenvolvemos a autocompaixão.

Porquê a compaixão é importante e benéfica para ti

Tenho a certeza que conheces os benefícios de ser mais compassivo com os outros. No entanto, existem muitos motivos pelos quais a compaixão também é importante para ti. Aqui estão alguns deles.

Menos ansiedade

Seres mais compassivo/a ajuda a reduzir a ansiedade, desviando a tua mente de ti mesmo. Dá-te uma pausa dos teus próprios problemas e preocupações.

Quando entendes o que outra pessoa está a passar, aprecias mais a tua própria vida. Podes até perceber que a tua vida está bem. Seja como for, ganhas uma perspectiva diferente sobre a tua vida.

Menos medo

Eu acredito que a compaixão é o oposto do medo. É quase impossível sentir medo quando se expressa compaixão. Isto ocorre porque mente e coração estão totalmente conectados com o que outra pessoa está a passar.

Menos stress

Seres compassivo/a reduz o stress, especialmente quando praticas a autocompaixão. Tu irás esforçar-te menos e desenvolves o senso de perspectiva em torno dos teus próprios problemas e prazos. Eles irão parecer-te menos graves e prementes.

A autocompaixão ajuda também a prevenir esgotamentos. Irás cuidar-te melhor e fazer mais pausas.

Maior felicidade

Esta é uma grande razão pela qual a compaixão é importante. Fazte mais feliz por 2 motivos. Em primeiro lugar, como mencionado anteriormente, ficarás com menos stress, ansiedade ou medo. Em segundo lugar, o desejo genuíno de ajudar os outros naturalmente traz felicidade e realização para ti.

A seguinte citação do Dalai Lama explica isto lindamente!

“Se queres que os outros sejam felizes, pratica a compaixão. Se queres ser feliz, pratica a compaixão.”

Relacionamentos Significativos

Ser compassivo ajuda-te a compreender as outras pessoas a um nível mais profundo. Assim desenvolves melhores conexões com outras pessoas. Isso leva a amizades mais fortes e relacionamentos mais significativos que podem durar para toda a vida.

Compreender melhor a ti mesmo e aos outros

Quando praticas a compaixão, ganhas uma experiência mais rica daquilo que outras pessoas estão a passar. Isso ajuda-te a entender mais e a desenvolver maior autoconsciência.

Melhor saúde e bem-estar

Um dos principais motivos pelos quais a compaixão é importante é que ela é boa para ti! É fantástico para a tua saúde e bem-estar . Não vou entrar nas razões todas agora, pois tudo isso está bem documentado. 

Acelera a recuperação de doenças

Ser mais compassivo pode acelerar a recuperação de doenças e promover a cura. Isso inclui a ti (especialmente quando praticas a autocompaixão), mas também as outras pessoas por quem expressas compaixão.

Esta é uma das razões pelas quais a compaixão é de vital importância na indústria médica. Os médicos compassivos notaram que os seus pacientes curam mais rápido e recuperam a sua saúde mais rapidamente. Acredito que isso acontece porque o paciente se sente valorizado, compreendido e realmente cuidado .

Além disso, é muito mais provável que o paciente volte a esse médico para posteriores consultas.

Por outro lado, um médico muito frio e científico pode fazer com que o paciente se sinta desamparado, incompreendido e até oprimido . 

A maioria dos médicos recebe pouco ou nenhum “treino” sobre como ser compassivo com os seus pacientes. Seria bom que isso mudasse, pois a compaixão é verdadeiramente importante para qualquer cura e recuperação física.

É contagiosa!

Quando ages com compaixão, aqueles com quem interages são inspirados a agir com mais compaixão também. Isso eleva os seus espíritos e coloca-os num estado emocional mais elevado. A compaixão pode espalhar-se como um fogo!

Menos Raiva

Imagina os condutores lentos à tua frente. Eles parecem perdidos, confusos e esquecem-se até de sinalizar antes de parar ou virar. Normalmente reagirás mal! Mas quando pensas e ages com compaixão, serás mais paciente com essa pessoa. A tua perspectiva será que essa pessoa está a ter um dia difícil ou é um condutor nervoso ou inexperiente.

Esta é uma forma melhor de reagir do que ficar com raiva, frustração ou impaciente com esse/a condutor/a.

Outros benefícios

Ser compassivo é simplesmente prazeroso e bom. Isso cria mais significado e realização na tua vida. É como dar um presente a um ente querido. Sabes que se obtém igual prazer em dar e receber.

Como ser alguém mais compassivo

Então agora sabes o que são compaixão e autocompaixão. E porquê é importante e os benefícios de ser alguém mais compassivo.

Vamos agora abordar formas de desenvolver mais compaixão.

Como desenvolver Compaixão?

Está totalmente no presente

Um ponto maravilhoso para começar é desenvolver a capacidade de estares totalmente no presente. Estares completamente no momento, e não com arrependimentos de coisas que aconteceram no passado ou preocupações com coisas que podem acontecer no futuro. Tu estás totalmente no aqui e agora.

Para ficares melhor nisso, pratica a atenção plena. Concentra-te nos teus sentidos. Observe o que vês, ouves, sentes e talvez degustes e toques também. Quando o teu cérebro se concentra nos sentidos externos, tem menos poder cerebral e capacidade de prestar atenção aos teus pensamentos, problemas e preocupações. Excelente.

Tens aqui um exercício prático precisamente para isto!

Abandona os julgamentos

A mente adora fazer julgamentos, especialmente sobre outras pessoas! É o ego a querer brincar! Para seres alguém mais compassivo, abandona o julgamento tanto quanto possível e torna-te não-crítico/a. 

Isto é desafiador, mas só fica mais fácil com a prática. Sempre que perceberes estar a fazer um julgamento sobre outra pessoa, abandona imediatamente o julgamento e o significado que criaste na tua mente. Em seguida, muda para um pensamento carinhoso, curioso ou … compassivo.

É impossível por vezes saber como alguém entrou numa situação difícil ou desafiadora . Pode estar completamente fora do seu controle. Podemos fazer esses julgamentos sobre como chegaram lá, mas não temos a certeza.

E também é impossível saber como lidarias com a mesma situação sozinho/a. Não podes determinar como lidarias com isso, a menos que tenhas já experienciado a mesma dificuldade, aborrecimento ou desafio.

Na verdade, em vez de julgamento, concentra-te na conexão. Sempre que perceberes que a tua mente está a fazer um julgamento sobre outra pessoa, procura estabelecer uma melhor conexão com ela.

Praticar a atenção plena irá ajudar. Trabalho isso muitas vezes com clientes. O que eu encorajo que faças é perceber o que está a acontecer externamente (usando os teus sentidos). Em seguida, abandona qualquer significado ou julgamento que dás ao que vês, ouves e sentes. Isto é poderosamente libertador, e devia ser ensinado nas escolas.

Pratica a Gratidão

Outra forma maravilhosa é praticar a Gratidão. Observa o que é bom na tua vida, o que está a funcionar bem e as coisas que aprecias.

Quando se é grato pelo que se tem, é-se naturalmente mais compassivo com pessoas menos afortunadas.

Sê gentil com ti mesmo

Quando és duro/a contigo mesmo e te concentras em todos os teus erros, isso não beneficia ninguém. Além disso, se estás a ruminar excessivamente ou a odiar, então não estás num bom espaço emocional para ser compassivo/a com os outros.

Então, em vez disso, pratica a autocompaixão. Começa com pequenos atos de amor próprio. Em seguida, recompensa-te, observa mais os teus pontos positivos e perdoa-te. Esta última É MESMO MUITO IMPORTANTE.

Pensa e aje com o coração

Outra maneira maravilhosa de desenvolver compaixão é pensar e agir com o coração, e não com a cabeça. A cabeça é o lugar para raciocínio lógico, análise e tomada de decisão. É muito difícil ser compassivo quando estás a usar só a cabeça.

O coração é o teu centro emocional. É daí que vêm todas as emoções positivas, como alegria, amor e compaixão. 

Quando colocas a tua atenção no teu coração, ao invés da tua cabeça, serás naturalmente mais compassivo/a. Experimenta e percebe por ti mesmo!

Sê autêntico/a

Isso é seres tu mesmo e agir naturalmente. Isso é pensar, dizer e fazer tudo o que vier naturalmente. Frequentemente, acreditamos que devemos dizer ou fazer certas coisas para ajudar outra pessoa. No entanto, quando “pensas” com o coração e te tornas consciente da tua intuição, muitas vezes irás ajudar as pessoas de maneira mais eficaz e compassiva.

Naturalmente todos temos compaixão. Ele perde-se com as tensões e ansiedades da vida diária moderna. Quando tiras algum tempo para relaxar e descontrair, podes recuperar o teu eu autêntico e a compaixão que advém disso.

Voluntariado

Isso pode ser fazer voluntariado ou doar algum dinheiro para uma causa importante e significativa. Esta é uma maneira maravilhosa de mostrar compaixão.

Um estudo desvendou que os aposentados que se voluntariavam regularmente viviam mais do que aqueles que não o faziam. Então, o voluntariado até na terceira idade é bom!

Conclusão

Agora sabes o que são compaixão e autocompaixão. Entendes por que a compaixão é importante para ti e outras pessoas. Relembraste os benefícios de ser mais compassivo e descobriste várias maneiras de desenvolver mais compaixão. Agora é hora de aplicares isto à tua vida e colheres as recompensas.

Se gostaste de ler este artigo e o achaste útil, compartilha-o com outras pessoas ou nas redes sociais. Se tiveres um comentário ou pergunta, fá-lo abaixo. Eu adoraria saber o que pensas. 

Obrigado por leres este artigo. Espero que estejas a ter um dia maravilhoso.

William

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.