O Eneagrama da Personalidade

O Eneagrama da Personalidade (Eneagrama, abreviado) é uma necessidade para qualquer pessoa!

Especialmente aquelas interessadas em elevar os seus níveis pessoais de crescimento e consciência para um estado mais elevado.

Por outras palavras, é para todos aqueles que querem SER, antes de FAZER ou TER…

Um tributo pessoal ao Eneagrama

Então, o que é exatamente o Eneagrama?

O Eneagrama da Personalidade (também) é um modelo de classificação psicológica (como o popular Myers Briggs). Enquanto o “Myers Briggs” é útil para trazer consciência para as suas funções cognitivas, o Eneagrama traz consciência, entre outras coisas, para a sua principal estratégia inconsciente de satisfazer as suas necessidades.

De facto, oferece uma maneira de observar de perto os seus mecanismos da personalidade (ou ego).

Isto é uma coisa muito difícil de fazer sem uma vida inteira de prática em atenção plena, meditação ou afins…

Este post é sobre como usar o Eneagrama para o crescimento pessoal, baseado na minha experiência com ele.

Como funciona o Eneagrama?

Antes de descobrir o seu tipo, será necessário um entendimento básico de como funciona o Eneagrama (As energias dos tipos).

O Eneagrama é uma estrutura; um sistema. É representado esquematicamente como um círculo, com setas que apontam em várias direções.

O Eneagrama e os 3 centros de Inteligência

O Eneagrama mapeia nove tipos de personalidade, ou estruturas do ego, e os tipos estão interconectados de várias maneiras. Cada um de nós tem um tipo dominante, estabelecido no início da vida. (Se o nosso tipo de Eneagrama é estabelecido antes ou depois do nascimento não é claro. Um dos principais especialistas em Eneagrama, David Daniels, diz que é uma combinação.)

Os nove tipos de Eneagrama (apelidos): Auto Imagem

  1. Um: Reformista – Eu faço tudo da maneira correcta
  2. Dois: Ajudante – Eu devo ajudar os outros
  3. Três: Motivador – Eu preciso ter sucesso
  4. Quatro: Romântico – Eu sou único
  5. Cinco: Pensador – Eu preciso compreender tudo
  6. Seis: Céptico Leal – O mundo é um lugar perigoso
  7. Sete: Entusiasta – Estou feliz e aberto a coisas novas
  8. Oito: Líder – Eu devo ser forte
  9. Nove: Pacificador – Eu estou em paz

Além do nosso tipo primário, todos nós também temos uma asa dominante, que pode ser apenas de dois tipos: os tipos de ambos os lados do tipo dominante. Por exemplo, o tipo nove pode ter asa oito ou asa um. A asa é sempre um dos pontos, antes ou depois, do tipo Principal.

O Eneagrama dá-lhe uma maneira concreta e precisa de observar os mecanismos do seu ego.

As conexões entre os tipos não terminam aí, a propósito. Cada tipo tem um “ponto de estresse” – um tipo que eles “parecem” quando estão sob estresse. Além disso, cada tipo tem um ponto de integração – um tipo cujas características mais saudáveis ​​demonstram quando aprendem a gerenciar os aspectos mais desafiantes do seu próprio tipo.

Não se preocupe em perceber isso por enquanto. É apenas para referência.

Teorias adicionais dentro da teoria principal

Dentro da teoria principal do Eneagrama, existem várias teorias adicionais. O que vou destacar neste post são os “Centros de Inteligência”.

Resumidamente (porque partilharei mais sobre isso), o Eneagrama apresenta três centros de inteligência:

  • Cabeça/ Mental
  • Coração/Emocional
  • Corpo/Instintivo

Cada um dos nove tipos é criado ou fixado num dos centros. O significado disto não é imediatamente acessível, mas as consequências são significativas, como este post tentará esclarecer.

Ok, é muita informação! Mas é apenas para que possa entender a complexidade do modelo. Vamos simplificar um pouco.

Descobrir o seu tipo do Eneagrama

Então, como descobrir qual dos nove tipos é o seu? Comece aqui:

[interact id="5dbafa28fd4241001441e19d" type="quiz"]

Pode fazer outros testes on-line – e se responder honestamente, o seu tipo estará entre as melhores pontuações. Tenha em mente que isso é normal, devido à forma como o Eneagrama funciona, obter pontuações altas em vários pontos.

Como alternativa, pode ler uma descrição de todos os tipos e tentar decidir qual deles é o seu. Ou poderá tentar identificar o seu tipo por meio de uma música ou filme, mas eu não aconselharia essa possibilidade.

(Aliás, não fique com a certeza do seu Tipo de Personalidade com qualquer teste, inclusive o que partilhei acima. Deverá recorrer a um profissional que saiba guiar a pessoa nessa descoberta profunda. Perceberá porquê após a descoberta…)

A minha introdução ao Eneagrama veio através da minha formação em Coaching, mas só fui capaz de identificar o meu tipo algum tempo depois.

Depois de ter descoberto o tipo dominante, deve tentar descobrir tudo o que há para saber sobre o tipo.

Eu recomendo que obtenha uma cópia da “Sabedoria do Eneagrama”, que deveria constar em qualquer lista de livros de crescimento pessoal, para ler o mais rápido possível. Depois ou entretanto, descubra qual “asa” é a mais destacada.

Os seus testes podem ajudar a identificá-la. É muito impactante descobrir de que formas estamos equilibrados ou desiquilibrados na nossa percepção do mundo. Libertador!

Como o Eneagrama nos ajuda a crescer exactamente?

O Eneagrama potencia e fortalece a nossa capacidade de auto-observação! Simples.

O Eneagrama dá-nos uma visão de como a manifestação mais saudável dos nossos tipos pode parecer e ser. Com detalhe, ele define um mapa de como alcançar níveis mais elevados de consciência e desempenho. Existem vários níveis de desenvolvimento para cada tipo do Eneagrama. Por exemplo, aqui está uma amostra dos “estágios de integridade” de um Tipo Sete.

Exemplos de níveis de desenvolvimento do tipo Sete

(reproduzido do site do Instituto Eneagrama):

Saudável:

Assimila as experiências em profundidade, tornando-as pessoa profundamente gratas e agradecidas pelo que têm. Surpreende-se com as simples maravilhas da vida: alegre e extático. Intuições profundas da realidade espiritual, da bondade ilimitada da vida.

Média:

À medida que a inquietação aumenta, quer ter mais opções e opções disponíveis para si. Torna-se aventureiro e “mundano”, mas menos focado, constantemente na busca de novas coisas e experiências: o sofisticado, o conhecedor e o consumidor. Dinheiro, variedade, acompanhando as últimas tendências importantes.

Não Saudável:

Desesperado para reprimir as suas ansiedades, pode ser impulsivo e infantil. Não sabe quando parar. Vícios e excessos cobram o seu preço: escravos devassos, depravados, dissipados, ofensivos e abusivos.

Seguidamente, quero mostrar como eu uso três aspectos do Eneagrama para apoiar o meu crescimento pessoal

As paixões do Eneagrama

Cada tipo tem um certo comportamento (chamado de paixão) para tentar satisfazer as suas necessidades e desejos. Essa é a principal estratégia do tipo na vida.

Ela define muito daquilo que o tipo faz.

No entanto, não é uma estratégia perfeita. Ao repetir continuamente a paixão do seu tipo, é improvável que incorpore essas características mais altas para o seu tipo.

O Eneagrama ajuda-nos a perceber quando estamos a ser guiados pelas nossas paixões. A possibilidade abre-se para tentarmos satisfazer as nossas necessidades de uma forma mais saudável.

Por exemplo, a paixão pelo tipo Sete é a Gula. Assim como o significado tradicional de “comer em demasia”, isso estende-se a um consumo excessivo em geral. O Tipo 7 busca experiências na tentativa de encontrar satisfação, que temem permanecer inatingível. No seu íntimo, sentem que nada que eles façam lhes trará satisfação.

Cada tipo tem uma “paixão” – uma estratégia inconsciente que é usada para atender as suas necessidades.

Posso dizer que, na minha experiência de Coach e nas minhas conversas com Tipos Sete, isso causa um comportamento compulsivo altamente repetitivo e viciante.

Uma cliente Tipo 7 alguns tempos após o nosso processo de Coaching afirmou:

– “Agora, quando me sinto agarrada à estimulação, percebo isso como um sinal claro para ficar quieta e conectada. Centrada! Eu relembro que a satisfação é sempre acessível no momento presente. E é mesmo!”

Como transformar a estratégia do seu tipo por meio do reconhecimento

Toda a paixão se transmuta numa virtude quando dominada. A virtude do outro lado desta paixão (Gula) é a Sobriedade. A transformação da Gula para a Sobriedade é provocada pela consciência.

O ponto principal:

reflita sobre como a sua paixão governa a sua vida. Procure tornar-se mais consciente dessa dinâmica enquanto ela acontece.

As paixões dos nove tipos.

Virtudes dos nove tipos do Eneagrama:

Um: Raiva / Ressentimento -» Serenidade

Dois: Orgulho -» Humildade

Três: Vaidade / Engano -» Integridade

Quatro: Inveja -» Equanimidade (significa aceitação)

Cinco: Avareza (significa ganância) -» Generosidade

Seis: Medo / Ansiedade -» Coragem

Sete: Gula -» Sobriedade

Oito: Luxúria / Intensidade -» Inocência / Rendição

Nove: Preguiça / Indiferença -» Participação / Ação

Usar o Centro de Inteligência

De outra forma, uso o Eneagrama para o autodesenvolvimento.

Lembre-se de que o Eneagrama afirma que cada um de nós tem três formas de inteligência disponíveis (o que é um pouco diferente do que a psicologia ocidental diz!)

Além da mente, há a inteligência das emoções e a inteligência das sensações e do movimento/ação. Simplificando, as três formas são referidas como os centros da cabeça, coração e corpo.

Cada tipo tem uma maneira específica de usar a sua inteligência, que pode ser reequilibrada com a consciência.

Cada tipo de Eneagrama tem uma inteligência primária e de suporte e uma inteligência reprimida ou esquecida. Os teóricos do Eneagrama afirmam que a reintegração da inteligência esquecida é um passo importante no autodesenvolvimento de uma pessoa.

Na prática, isso significa que os mundos interno e externo da pessoa têm uma qualidade completa; evidência de todos os centros a operar de forma saudável.

Como nos desequilibramos nos centros?

Realmente, esta é a mesma pergunta que “como os tipos de Eneagrama são formados”. Eles são formados na primeira instância que nossas necessidades básicas não são atendidas. Quando isso acontece, temos uma das três reações adversas:

Medo / Ansiedade

Aflição / Pânico

Raiva / Ira

Estas reações fazem com que uma forma preferida de inteligência aumente em resposta à adversidade percepcionada.

Vamos ver como?

Medo / Ansiedade estimulam a inteligência do pensamento

A reação do medo ocorre quando experimentamos uma ameaça, um desafio ou um perigo para a nossa segurança. Essa reação é impulsionada pela inteligência do centro de pensamento. O centro de pensamento descobre o que torna a vida certa e segura para nós.

Os tipos Cinco, Seis e Sete foram formados a partir do centro do pensamento.

Aflição / Pânico estimula a inteligência do sentimento

Essa reação acontece quando sentimos a perda de conexão e da ligação. É impulsionado pelo centro sensorial da inteligência, que é o centro que, inerentemente, busca a necessidade de união e amor.

Os tipos Dois, Três e Quatro foram formados no centro do coração.

Raiva / Ira leva a inteligência a fazer

Essa reação ocorre quando percebemos que não estamos a ser tratados corretamente, que estamos a ser violados ou que não estamos a obter / não conseguimos o que queremos / precisamos em algum momento específico. É impulsionado pelo centro de inteligência instintiva. Este centro percebe o que está errado sobre o mundo à nossa volta e como precisamos de agir para o corrigir / realizar.

Os tipos Oito, Nove e Um foram formados a partir deste centro.

Conhecendo os seus principais centros de processamento e interpretação

Separado do centro em que foi formado, o seu tipo tem um centro primário de processamento e interpretação.

É importante estar ciente de que, em termos de como se relaciona com as pessoas, os nossos centros podem não caracterizar o indíviduo.

Centros de Interpretação e Processamento para cada tipo:

  • Um: interpreta com o fazer apenas; processa com sentimento
  • Dois: interpreta com sentimento / fazer; processa com sentimento
  • Três: interpreta com sentimento / pensamento; processa com o fazer
  • Quatro: interpreta com sentimento apenas; processa com pensamento
  • Cinco: interpreta com pensamento / sentimento; processa com pensamento
  • Seis: interpreta com pensar / fazer; processa com sentimento
  • Sete: interpreta com pensar apenas; processa com fazer
  • Oito: interpreta com fazer / pensar; processa com fazer
  • Nove: interpreta com fazer / sentir; processa com pensamento

Saber isto é muito útil, mas a informação chave é o centro reprimido.

Reconhecer o centro reprimido

O centro reprimido é aquele que se reprimiu da percepção consciente desde muito cedo. Para aqueles que estão familiarizados com a teoria psicodinâmica, isso faz parte do seu eu oculto (ou da sombra).

Sendo uma parte do seu lado inconsciente ou reprimido, a sua inteligência reprimida sabota tudo, controlando todo o espetáculo do inconsciente.

Externamente, um centro de pensamento reprimido manifesta-se como uma pessoa que é rotineira e teimosa.

Um centro de sentimento reprimido pode significar que se é dominado por emoções mesquinhas e equivocadas.

Finalmente, um centro corporal reprimido pode aparecer como contínuas ações mal orientadas e desfocadas.

Não é óbvio, dos centros preferidos de processamento e interpretação, que inteligência é reprimida. O Eneagrama, mais uma vez, mapeia essa informação para a testarmos.

Aqui estão os centros reprimidos de cada tipo:

Os centros reprimidos para cada tipo do Eneagrama

Um: Pensamento

Dois: Pensamento

Três: Sentimento

Quatro: Ação

Cinco: Ação

Seis: Pensamento

Sete: Sentimento

Oito: Sentimento

Nove: Ação

Mais uma vez, o centro reprimido não será necessariamente aparente pela maneira como se interage com as pessoas. Os Tipo Sete reprimem o sentimento, mas as suas características são ser calorosos e amigáveis. Da mesma forma, o centro de pensamento reprimido não torna alguém estúpido. De fato, muitas vezes eles estão no mundo como grandes e inspiradores pensadores.

Isto é sobre o mundo interior da pessoa.

Por exemplo, se “Pensamento” é o seu centro reprimido, então internamente poderá experimentar uma qualidade estagnada e presa ao pensamento. Uma nebulosidade mental, e muitas vezes a sensação de caos mental.

Buscar o equilíbrio através da reintegração do centro reprimido

Uma vez conhecido o nosso centro reprimido, abre-se a possibilidade de tentar proativamente incorporá-lo na nossa consciência. Esta é uma abordagem de “equilíbrio por inclusão” para o desenvolvimento pessoal.

Por exemplo, se é alguém que reprime o centro de pensamento, então crescerá ao desafiar esse lado seu. Irá fazê-lo por exemplo, lendo livros intelectuais e forçando-se a considerar ideias desafiantes. Isso ajudará a perder a sua inflexibilidade de pensamento e a abraçar um lado exploratório e curioso que está perdido.

Se reprimiu o centro de acção, terá muito provavelmente perdido o seu senso de maravilha e aventura. Só crescemos assumindo riscos!

Se reprimiu o centro do coração, perdeu a sua capacidade de se sentir vulnerável. O ser humano cresce apoiando-se no seu desconforto natural, experimentando as suas emoções, e especialmente as emoções negativas.

Variantes Instintivas do Eneagrama

As Variantes Instintivas é a terceira teoria dentro da teoria do Eneagrama que eu quero apresentar.

É provavelmente a teoria mais impactante do Eneagrama, no meu ponto de vista. É fulcral estar ciente disto. Ajuda a explicar as diferenças de personalidade que existem entre duas pessoas do mesmo tipo do Eneagrama (além de fatores mais óbvios, como a educação de uma pessoa). É a que mais me apoia e ajuda e inspira no trabalho de “Relacionamentos” com os clientes.

O Eneagrama identifica três instintos básicos que guiam o nosso comportamento:

Os 3 instintos em todos os seres vivos

Segundo a teoria do Eneagrama, cada um de nós está fixado num destes instintos. Não há correlação com os tipos de personalidade; por exemplo, um tipo Nove poderia ter um instinto dominante de AP, SX ou SO. Isso afetará a forma como eles se comportam e interagem e buscam satisfazer as suas necessidades.

Cada um de nós tem então um segundo instinto que é usado para apoiar o instinto dominante, bem como um terceiro instinto que é o menos desenvolvido – um ponto cego na nossa personalidade e nos nossos valores. Isso produz a chamada “pilha instintiva”.

Portanto, há seis “empilhamentos” instintivos possíveis (dominante / secundário):

• SO / SX – reprimido AP

• SO / AP – reprime o SX

• AP / SX – reprime SO

• AP / SO – reprimido SX

• SX / AP – reprime SO

• SX / SO – reprimido o AP

Vamos aprofundar um pouco mais sobre cada um dos três instintos básicos

Auto preservação:

Se é alguém AP dominante, preocupa-se mais com segurança física, conforto e bem-estar. O seu foco principal é a segurança, conforto e meio ambiente (iluminação, temperatura, mobília confortável, etc.).

Para si, os maiores estresses na vida são o dinheiro e o sustento (Onde está a comida? Quando virá? Gostarei dela? Ela encaixa-se na nossa dieta?).

Algumas reações previsiveis quando reprimido podem incluir excessos em compras, comida e na acumulação de “stock”. (embora, como acontece com qualquer comportamento, isso pode nascer de outras razões também, obviamente).

Sexual:

Se é dominante o SX, então terá uma forte necessidade de experiências intensas. O seu foco principal serão pessoas e atrações que prometem intensa energia e carga. O seu estresse pode advir da falta de estimulação mental ou emocional intensa ou da falta de uma conexão ou experiência intensa.

Quando está reprimido, a forma de actuação exprime-se em atenção dispersa, falta de foco, promiscuidade sexual, evitando fortemente experiências e conexões intensas e, possivelmente, uma atitude temerosa e disfuncional em relação ao sexo e à intimidade.

Social:

Se é SO dominante, então preocupa-se mais em construir um senso de valor pessoal, realização e segurança com os outros. O seu foco principal é o status e aprovação e ser admirado por outras pessoas. E no seu estresse haverá a adaptação excessiva aos outros e aceitação, hiperconsciência de ser aceite ou não e clara evitação da intimidade.

Quando reprimido os comportamentos incluem ser antissocial, detestar ou ressentir a sociedade em geral, exibir habilidades sociais pouco desenvolvidas, ressentimento social e clara evitação de grupos.

Como descobrir a sua pilha instintiva do Eneagrama

Para mim, não foi difícil descobrir qual é o meu instinto reprimido. E eu descobri que sou provavelmente dominante em SX, apoiado por SO. Eu sei isso porque me relaciono com os aspectos não saudáveis ​​do SX e AP (a variante de apoio é a mais “livre”).

O que ajudou imenso foi aprender que o terceiro instinto é o menos usado e, muitas vezes, há vergonha e uma sensação de deficiência associada a ele. Subconscientemente, pensamos que esta área é desinteressante e sem importância, e que podemos passar sem ela.

Isso acontece, porque secretamente sentimos uma sensação de deficiência sobre essa área, e esses traços irritam-nos quando os vemos nos outros.

Por exemplo, pessoas de AP reprimido como eu, sentem dificuldade em colocar-se em primeiro lugar, e em perceber comportamentos egoístas e a busca constante de conforto, segurança e bens materiais.

As variantes instintivas do Eneagrama ajudam-nos a explicar por que nos damos imediatamente melhor com certas pessoas.

Está bem documentado que os nossos instintos desempenham um papel fundamental nos nossos relacionamentos:

Damo-nos imediatamente melhor com pessoas que têm instintos semelhantes!

Podemos reequilibrar os nossos instintos também?

Podemos procurar equilibrar pela inclusão nossa área de instinto menos usada da mesma maneira que fazemos com as formas de inteligência. A aplicação mais significativa pode ser quando se trata de se dar bem com nossos parceiros e outras pessoas.

Os especialistas em eneagrama recomendam que quando nos sentimos ansiosos, deprimidos ou frustrados devido à incapacidade de satisfazer as necessidades do instinto primário, podemos tentar dedicar atenção e esforço ao terceiro instinto. Fazer isso pode aliviar a ansiedade e os comportamentos compulsivos causados ​​pela fixação no instinto primário. O truque aqui é fazê-lo através do instinto intermédio… (se deseja saber como o fazer, agende sessão comigo, aqui)

Sempre existirão excepções, mas o uso de mecanismos de defesa específicos está associado a cada tipo de personalidade. Os Setes, por exemplo, usam a “Racionalização” para evitar confrontar a sua dor. O comportamento é sintomático do seu centro de sentimento reprimido.

Mecanismos de defesa associados a cada tipo de Eneagrama:

Uns: Formação de reação

Dois: Repressão

Três: Identificação

Quatros: Introjeção

Cincos: Isolamento

Seis: Projeção

Setes: Racionalização

Oitos: Negação

Nove: Narcotização

Resumindo:

Espero que estejamos de acordo que o Eneagrama e toda a sua teoria tem o poder de ser bastante transformador para cada um de nós. E a principal razão para isso é capacitar as nossas auto-observações.

Aprender e utilizar o Eneagrama melhorou significativamente a minha autoconsciência.

Ainda estou na minha jornada com o Eneagrama – e sinto que será longo. Mas eu já comecei a reintegrar minha inteligência reprimida através da prática da aceitação daquilo que não posso mudar, e saber o suficiente para o perceber.

Isso tem sido muito poderoso para mim e descobri que a maioria (se não todas) as minhas compulsões caíram. Aceitei como sou e tenho um caminho claro para ser mais e melhor.

Finalizando, o Eneagrama ajudou-me a perceber quando estou a usar minha paixão para aliviar a minha raiva de eu e o mundo não sermos perfeitos. Muitas vezes, mas não sempre, desenvolvi a capacidade de relaxar verdadeiramente e aceitar a imperfeição do mundo e em mim. O que significa que o meu senso de liberdade pessoal está sempre a crescer.

Encorajo-vos a fazer uso do Eneagrama para o vosso crescimento pessoal.

O Eneagrama vai mudar a nossa espiritualidade.

Lembrem estas palavras…

[interact id="5dbafa28fd4241001441e19d" type="quiz"]
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.